A importância da Vitamina D

Responsável por metabolizar o cálcio e o fósforo no nosso organismo, a vitamina D é essencial para a saúde dos ossos. De acordo com o Ministério da Saúde, 80% da necessidade diária pode ser adquirida pela exposição diária ao sol. Mas alimentos como leite integral, fígado e peixes de águas profundas como salmão e atum, também são fontes de vitamina D.

Pessoas com mais de 50 quilos devem consumir entre 5.000 e 10.000 unidades de vitamina D ao dia. O mesmo vale para as gestantes e lactantes. No caso das crianças a orientação é ingerir até 1.000 unidades de vitamina D para cada 5 quilos de peso. Então, uma criança que pesa 30 quilos, por exemplo, pode ingerir até 6.000 unidades de vitamina D.


Como obter a vitamina D
Apesar de estar presente em alimentos de origem animal (fontes vegetais não conseguem sintetizar a vitamina), estas comidas não possuem a quantidade de vitamina D que o organismo necessita. Por isso, para evitar a carência da substância é importante tomar de 15 a 20 minutos de sol ao dia. Braços e pernas devem estar expostos, pois a quantidade de vitamina D que será absorvida é proporcional a quantidade de pele que está exposta.

Tomar sol é fundamental para evitar a carência do nutriente.

Coronavírus

Embora não exista evidência científica de que a suplementação individual de vitamina D assegure imunidade contra a doença, o uso da substância é visto como positivo, mas tome muito cuidado com as Fake News, até o presente momento a melhor forma de combater o covid 19 é a prevenção.

Você pode saber se tem carência de vitamina D

A 25 hidroxiVitamina D (25 OH VD) que dosamos no sangue é o colecalciferol depois de passar pelo fígado. Já a 1,25 dihidroxiVitamina D é a forma ativa da Vitamina D que surge após sua passagem pelos rins. Os Laboratórios Duclin realizam este exame, solicite ao seu médico.